Imprimir esta página
Quarta, 30 Dezembro 2009 10:37

Deus Pai

Escrito por Roberto Maciel
Avalie este item
(0 votos)
Meus queridos jovens e irmãos é muito bom sentir o quanto Deus, nosso soberano Senhor, exige que conheçamos a respeito de sua palavra. Oséias 6:3. Penso que cada indivíduo deveria buscar a verdade com independência, sem importar quais sejam as opiniões de outras pessoas a respeito. Todos nós temos livre acesso às fontes do conhecimento e podemos investigá-las sem a total dependência e consulta de autoridades humanas. Todavia, desejo acautelá-los, de uma vez por todas, a não adotar qualquer opinião que eu porventura apresente, além daquilo que estiver solidamente sustentado pela Palavra de Deus. Uma vez que doutrinas humanas são meras opiniões de vermes falíveis. TODA A VERDADE ESTÁ NA PALAVRA DE DEUS.

Deus Pai

Texto base: Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome.” (Mt 6.9).

 

Quem é Deus

“Deus é um ser pessoal, auto-existente e autoconsciente, Criador do universo, Fonte de vida e de bênção. Seu ser, caráter e vontade são os temas que ocupam os pensamentos de todos os escritores bíblicos” (Novo Dicionário da Bíblia).

O ser de Deus, na Bíblia, nunca está separado de seus atributos, ou seja, de suas qualidades morais. Deus é perfeito em santidade, bondade, misericórdia, justiça, fidelidade, e em todas as qualidades que Ele transmite ao homem que tem comunhão com Ele.

Sua perfeição está também nas qualidades de seu caráter que são divinas, tais como: sua onipresença, onipotência, onisciência, eternidade, imutabilidade, etc. Deus é Espírito sem limites ou fronteiras em todos os seus atributos, ou qualidades.

O salmista diz, no Salmo 46: “Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus, serei exaltado entre as nações, serei exaltado sobre a terra.” (v.10).

É muito importante para todo crente saber que Deus é Deus. Que Ele tem todo o poder. Que Ele é o Criador de todas as coisas existentes e que nada, ou ninguém pode se comparar a Ele.

Como você definiria Deus? Como Deus tem se revelado em sua vida e experiência cristã? Você é capaz de se aquietar diante de qualquer tribulação e saber que Deus é Deus? Leia: Sl 8, Sl 19, Rm 1.

 

O Deus de Israel

Deus se revelou a Abraão como “o Deus Altíssimo”, o “Deus eterno”. Abraão ouviu o chamado divino para que deixasse sua terra, sua parentela e fosse para uma terra que Deus lhe mostraria (Gn 12:1-4), onde ele teria profundas experiências com Ele. O clímax da experiência de Abraão aconteceu no cume do monte Moriáh (Gn 22.1-19), quando o Senhor lhe pediu o filho Isaque, em holocausto. Abraão obedeceu sem hesitar, sem questionar, pois já tinha experiência que Deus era Deus. De acordo com o escritor da carta aos Hebreus (11:17-19), Abraão creu que Deus ressuscitaria seu filho das cinzas do holocausto, pois nele (em Isaque) a promessa divina se cumpriria (Gn 12. 16-18).

E os patriarcas, Isaque e Jacó, igualmente teriam experiências profundas com Deus, reconhecendo seu poder e sua misericórdia (Gn 25. 21; 28. 24-25; 32. 24-32).

Você pode relatar, com suas palavras, onde congrega, algumas experiências bíblicas de Isaque e de Jacó com Deus?

Como o nome de Jacó foi mudado? Por que foi mudado?

Compartilhe com seus irmãos sobre a sua própria experiência de conversão e como Deus mudou o seu caráter (recebendo você um novo nome diante Dele, isto é, sendo totalmente transformado pelo Espírito Santo).

 

Revelação de Deus em Cristo

No Antigo Testamento, Israel tinha Deus como “Pai” da nação, de maneira coletiva, como o “Pai e Deus” de todo o povo, por causa da aliança feita com Abraão.

Os profetas falavam de Israel como “filho de Deus”, mas os israelitas não compreendiam este relacionamento de maneira pessoal. Não se atreviam a pensar em Deus como “seu pai”, embora o Senhor assim se manifestasse a eles (Ml 1.16).

Quando Cristo veio, Ele ensinou os seus discípulos a orarem: “Pai nosso, que estás nos céus.” Jesus levou os seus discípulos a buscarem o caminho do relacionamento com Deus como “Pai”, de maneira pessoal. João nos mostra o caminho como tornar-se “filho de Deus” (Jo 1:12), e isto ocorre quando cremos em Cristo e o recebemos em nossos corações. O apóstolo Paulo nos fala que fomos adotados na família de Deus, numa união viva com Cristo, tornando-nos “herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo” (Rm 8. 17). Pedro escreve que nos tornamos participantes da natureza divina (2 Pe 1. 2-4), por meio do conhecimento de Deus e de sua obra perfeita em Cristo.

Como você vê esse privilégio de ser “filho de Deus?” Muitas pessoas acham que todos os homens são filhos de Deus, como você lhes explica sobre a salvação e o “fazer parte da família de Deus?”

 

Pai nosso que estás nos céus

A paternidade dá a identidade ao filho, o seu nome, a família a que pertence, a herança à qual tem direito. Quando Jesus nos ensinou a orar “Pai nosso”, Ele estava nos colocando em sintonia com os céus, num relacionamento íntimo de “filhos do Pai Celestial”, fazendo-nos parte da “família de Deus”.

O pai traz segurança para o seu filho (Rm 8.15). É o pai que sustenta e provê o suprimento das necessidades de seus filhos (Mt 7.11). É o pai que ensina o caminho certo e disciplina o filho que ama (Hb 12. 6-11). É o pai que “molda” o caráter do filho com seus ensinos (Is 64. 8).

Deus Pai tem muitos filhos e não apenas você (1 Pe 1. 17).

Você tem sido ensinado por Deus? Você pode compartilhar na célula alguma experiência que teve com Deus, sendo “moldado”, “disciplinado” ou “tendo suas necessidades supridas”?

Ao orar: “Pai nosso”, será que você tem alguma coisa contra algum de seus irmãos?

Será que você deixa de aceitar alguém como sendo filho amado de Deus, assim como você, por um motivo banal, ou melhor, carnal?

Você ama sinceramente todos os irmãos da igreja, sem reservas? Você é capaz de pensar que a família de Deus é amada por Ele e que iremos morar todos juntos, em sua presença?

Se você não aceita seu irmão, peça perdão ao Senhor e tenha coragem para amar.

Fiquem na santa paz de nosso Senhor Jesus Cristo.

 

Irmão Roberto Maciel

Professor da Universidade Federal de Lavras

Doutor em Ciência dos Alimentos

{jcomments on}

Lido 3054 vezes Última modificação em Sexta, 12 Outubro 2012 12:16